Amamentar nem sempre é tão bonito, mas é lindo

É preciso entender que cada gestação é diferente, cada criança é única e que amamentar não é uma tarefa fácil

751
Foto: Roberta Meirelles

Então a ex-BBB postou (veja aqui e aqui) fotos lindas amamentando o filho de quase 2 meses. Ela estava com um conjunto de lingerie que nenhuma mortal usa nos dias normais (principalmente pós-parto), toda maquiada e de cabelos feitos. Ela falou algumas palavras sobre a amamentação e sobre as mulheres serem diferentes, mas completou falando dos seus cuidados de beleza e (nem quero entrar no mérito aqui) fez um publipost da marca de lingerie.

Choveram comentários de mães reclamando e eu fiquei aqui pensando em vários pontos…

Claro que ela é uma celebridade, ganha com isso e está fazendo o seu melhor. Mas é preciso ter responsabilidade no que é passado pra milhares de outras mães que estão frustradas com a cria berrando de fome em casa, com o peito doendo, há várias noites sem dormir e com o mesmo sutiã bege de ontem.

Eu tive as minhas dificuldades com a amamentação, mas busquei apoio, tive sucesso e estendi, no caso da Manu, amamentei grávida, amamentei dormindo, amamentei em tandem e o quanto pude. E com a Maitê pretendo fazer a mesma coisa.

Acontece que no dia a dia, amamentar não é fácil e tudo (TUDO MESMO) pode atrapalhar essa tarefa.

Uma noite mal dormida, a chupeta, estresse, má alimentação, vergonha, pega incorreta do bebê e até beber pouca água são alguns dos fatores que podem atrapalhar a amamentação e eu entendo quando muitas mulheres dizem que não tiveram sucesso. É realmente difícil. Mas vale todo o sacrifício.

São benefícios infinitos tanto pro bebê quanto para a mãe como nutrientes, laço afetivo, emagrecimento, prevenção de câncer, etc. Mas, sim, é difícil. E muitas mães desistem sem conseguir descobrir o que atrapalhou esse momento tão lindo, tão sonhado e tão elitizado que virou a amamentação (e ainda teve gente que dizia que era coisa de pobre, hein?!). E elas não são menos mães por isso.

Eu AMO amamentar, mas que maravilha a ciência ter criado um leite capaz de suprir as necessidades do bebê e substituir o leite materno quando necessário!

É preciso saber acolher não só aquela mãe que se rendeu ao leite artificial quanto aquela que ainda luta pra amamentar diante de todas as dificuldades e está em casa acabada, e também aquela que amamentou com naturalidade, tá linda e ainda dá conta de todos os outros afazeres de mãe, mesmo em livre demanda.

E pra completar, amamentar é algo natural, o ser humano é mamífero e vai ter mãe com a teta de fora no shopping, no banco, na loja, na praça, na fila, caminhando e em tudo quanto é canto. Não tem glamour e não é sensual. Lutemos por isso!

Cafeteria em Caxias do Sul. Que iniciativa linda!

Lua de Leite

É sobre Nutrir,
Sobre ser o alimento que ela precisa (va).
Fortalecer a raiz do nosso laço,
Crescer, Flor-e-ser.

Semear e brotar a força pra continuar,
É sobre AMAr e aliMENTAR.
É também sobre lutar, chorar, sangrar
E saber que não vai ser fácil,
Mas nunca desistir.
É, por fim, se perder no encontro dos olhos,
Aninhar nos braços
E sonhar no toque das mãos,
Regando a árvore da sua vida.

É sobre AMAr,
E aliMENTAR,
É sobre amar amamentar.
(Para Maitê e Manuela, minha primeira poesia. Sem escolas, recursos ou regras. Só amor.)